Available in:

Concretizar a mudança no Mali: investir nas mulheres e não só

No Mali, o empenho do Governo no crescimento inclusivo é reconhecido na Estratégia de Crescimento e de Redução da Pobreza (2012-2017) e no Quadro Estratégico para a Recuperação Económica e o Desenvolvimento Sustentável (2016-2018), ambos centrados prioritariamente nas pessoas mais pobres, especialmente as mulheres das zonas rurais.

 

O programa do QIR tem apoiado esta abordagem ao desenvolvimento favorável aos mais pobres ajudando a reforçar a participação das mulheres nas cadeias de valor da manteiga de carité, da goma-arábica, da manga e da pecuária. Estes setores foram selecionados porque envolvem um número significativo de pessoas pobres, em especial produtores em pequena escala e mulheres das zonas rurais.

 

A região de Yanfolila, situada a 240 quilómetros a sul da capital Bamako, aloja 200.000 pessoas (mais de 50% das quais são mulheres), muitas delas aprisionadas no círculo vicioso da pobreza. A região tem capacidades limitadas para explorar plenamente o seu significativo potencial agrícola, em parte devido às complicações associadas à extração de ouro na região. As mulheres em Yanfolila, que tradicionalmente beneficiavam de oportunidades reduzidas de educação e de empreendedorismo, foram organizadas em Cooperativas, que ofereceram formação sobre produção de frutos e normas de qualidade e de higiene dos alimentos. As Cooperativas também adotaram uma abordagem comunitária e investiram na transformação de frutos.

 

Através do QIR, 465 mulheres em Yanfolila conseguiram aumentar os seus salários através do cultivo de manga e produção de compota de manga. O QIR também contribuiu para melhorar a qualidade das mangas através de tratamentos fitossanitários de pomares de mangueiras, da disseminação de boas práticas agrícolas, da orientação na certificação GLOBAL CAP para uma dúzia de exportadores e do apoio de marketing em eventos comerciais nacionais e internacionais.

 

Em conjunto com os Parceiros de Desenvolvimento, o Governo do Mali, através da estrutura do QIR, estabeleceu uma unidade de transformação de fruta para a produção de compota de manga a fim de apoiar a Cooperativa de Mulheres Djiguiya de Yanfolila, que conta com aproximadamente 100 membros. A unidade de transformação de fruta de Yanfolila (ULTRAFRUY) procura autonomizar estas mulheres acrescentando valor aos frutos locais. Atualmente, a unidade está apta a produzir até 120.000 boiões de 220 gramas por ano. Agora, cada uma das 20 mulheres da unidade de transformação ganha um salário mensal de 150.000 FCFA (aproximadamente 255 dólares).

 

Para maximizar os ganhos e aumentar os rendimentos das mulheres, a ULTRAFRUY está a planear produzir diferentes compotas (manga, laranja, papaia, etc.) conforme as frutas da estação. Através do programa do QIR, as mulheres representantes da ULTRAFRUY receberam também apoio para participar na Feira Internacional de Exportação de Milão e na Feira Internacional de Dacar. Como resultado, as vendas promocionais de compota de manga totalizaram cerca de 3778 dólares (4460 boiões).

 

Com o apoio do QIR, a ULTRAFRUY também recebeu a certificação ISO 22000 (gestão da segurança alimentar) e 16 mulheres da Cooperativa receberam formação sobre normas de qualidade e de higiene dos alimentos. Duas centenas de agentes na cadeia de valor da manga foram também sensibilizados para a importância das técnicas de tratamento fitossanitário dos pomares de mangueiras e das Boas Práticas Agrícolas, tendo recebido formação nessas áreas. A compota de manga é agora exportada para a Europa, os Estados Unidos da América, os Países do Golfo e o Norte de África. No mercado local, a compota de manga é vendida aos hotéis e supermercados. Estão atualmente em curso programas de abastecimento às companhias aéreas e negociações com o Grupo AZALAÏ Hotels para fornecer os hotéis do Grupo em muitas cidades da sub-região.

 

O QIR também apoiou os esforços de exportação de mangas secas. O apoio às mulheres tem-se centrado principalmente na aquisição de secadores, na prestação de formação sobre normas, incluindo boas práticas de higiene, e na apresentação e promoção de um sistema de gestão da qualidade para as PME. Este apoio à cadeia de valor da manga contribuiu para um aumento das exportações tanto de mangas frescas como transformadas, que totalizaram cerca de 22 milhões de dólares em 2015.

 

A abordagem inclusiva do Mali está a resultar num desenvolvimento equilibrado e sustentável, ao mesmo tempo que cria as bases de uma economia sólida. O investimento nas mulheres gerou mais benefícios para a mudança na comunidade, com as Cooperativas a trabalharem em conjunto para construir um futuro mais brilhante para as suas famílias e comunidades.

 

“Graças ao Quadro Integrado (Reforçado), agora podemos fazer muitas coisas. Antes não tínhamos apoio. O Quadro Integrado (Reforçado) deu-nos formação, organizou muitas sessões de formação. Antes íamos para os campos com pequenas grades para transportar as mangas. Agora podemos utilizar as carrinhas… A situação melhorou para a família, para as crianças e para nós próprios, o nosso comportamento, até as nossas roupas são melhores!”, Assetou Samaké, Presidente da Cooperativa Yiriden Nyuma, Mali.